Regional

“Não podemos deixar que um ou dois homens ameacem a nossa democracia”, diz Bolsonaro

Foto: Rodrigo Zaim / Reprodução Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um apelo neste sábado (4) para que o Judiciário reveja as atitudes de ministros que, segundo ele, estariam prejudicando o Brasil, e ainda disse que, caso isso não ocorra, a tendência é de uma ruptura.

“Não podemos deixar que um ou dois homens ameacem a nossa democracia ou a nossa liberdade”, disse Bolsonaro, após motociata em Santa Cruz do Capibaribe (PE), sem citar nominalmente os ministros do STF Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, que têm sido alvos constantes do presidente nas últimas semanas.

Moraes conduz inquéritos que investigam Bolsonaro e aliados, enquanto Barroso, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), se opõe ao voto impresso para urnas eletrônicas, uma das principais bandeiras do chefe do Executivo.

Bolsonaro também sugeriu que ministros do STF sejam “enquadrados” por não cumprirem, segundo ele, a Constituição.

“Se assim não acontecer em nenhum dos Três Poderes, a tendência é uma ruptura. Ruptura que eu não quero, nem desejo”, afirmou o presidente, que já admitiu que poderia atuar fora das “quatro linhas da Constituição”.

“Apelo a esse outro Poder que reveja a ação dessa pessoa que está prejudicando o futuro do Brasil”, reforçou.

Em um momento em que as pesquisas apontam para perda de sua popularidade e em que tensiona cada vez a relação com o STF, Bolsonaro vem colocando todas as suas fichas em fazer dos atos de 7 de setembro em Brasília e em São Paulo uma demonstração de força e de apoio popular.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios