Regional

‘Nosso lado pode não aceitar o resultado’, ameaça Bolsonaro sobre eleições de 2022

Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender, nesta quarta-feira (7), a implementação do voto impresso. Em entrevista à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, o chefe do Executivo federal afirmou que o seu lado “pode não aceitar o resultado” das eleições do próximo ano – Bolsonaro é defensor do voto impresso. 

“Eles vão arranjar problemas para o ano que vem. Se esse método continuar aí, sem inclusive a contagem pública, eles vão ter problema, porque algum lado pode não aceitar o resultado. Esse lado obviamente é o nosso lado, pode não aceitar esse resultado. Nós queremos transparência. [.] Havendo problemas, vamos recontar”, declarou criticando o atual sistema eleitoral, com urnas eletrônicas sem impressão dos votos. 

Bolsonaro reafirmou ainda que houve fraude nas eleições de 2014 e 2018 e afirmou que, na disputa entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), foi o tucano quem venceu o pleito.

“O Aécio foi eleito em 2014”, disse o presidente da República, sem apresentar nenhuma evidência – naquele disputa Dilma Rousseff (PT) foi reeleita com 52% dos votos, ante 48% do tucano Aécio.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios