Regional

Daniel Silveira diz à PF que cachorro roeu sua tornozeleira eletrônica

Em justificativa à Polícia Federal, o deputado federal bolsonarista Daniel Silveira (PSL-SP) disse que em uma das 36 ocasiões em que violou o uso de tornozeleira eletrônica, o seu cachorro roeu o aparelho e danificou um carregador necessário para o seu funcionamento. As declarações foram enviadas pelo parlamentar nesta sexta-feira (16). 

Daniel Silveira, conhecido por quebrar uma placa em homenagem à vereadora assassinada Marielle Franco (PSOL), foi preso no último dia 24 de junho justamente por violar o uso da tornozeleira eletrônica e por não ter pago fiança de R$ 100 mil. Ele é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por fazer um vídeo com ameaças aos integrantes do Supremo, entre eles o ministro Alexandre de Moraes, que ordenou a sua prisão pela primeira vez em fevereiro.

Em outras oportunidades, segundo Daniel Silveira, quedas de energia dificultaram o carregamento da tornozeleira e, em 22 oportunidades, ele estava dormindo – efeito colateral do medicamento anti-inflamatório que faz uso – quando o equipamento descarregou. A participação em sessões na Câmara dos Deputados também tirou a sua atenção e, por descuido, deixou o aparelho sem bateria. 

A Polícia Federal vai solicitar à companhia elétrica para verificar se houve queda de energia nas datas fornecidas pelo deputado. Na última vez em que foi preso, quando sua defesa reivindicou a sua posição como “preso político”, ele alegou que o equipamento havia quebrado durante um treino de muay thai, arte marcial tradicional tailandesa. 

*Com informações da CNN Brasil

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios