Regional

Lula quer se aproximar do PSDB para ter voz na pandemia

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), agora com os direitos políticos devolvidos e de olho no pleito de 2022, quer se aproximar do PSDB e de outros partidos de centro visando ter uma voz mais altiva na crise sanitária, inclusive para ajudar a trazer vacinas ao país, como estão fazendo os governadores do Nordeste, maior reduto eleitoral do petismo.

Para isso, Lula escalou o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), para fazer o “meio de campo” com essas legendas de centro. “É hora de dar os braços ao João Dória (do PSDB, governador de São Paulo), ao Eduardo Leite (do PSDB, governador do Rio Grande do Sul), independentemente de 2022. É a hora de os líderes demonstrarem grandeza”, afirmou Dias ao jornal O Estado de São Paulo.

Wellington Dias é coordenador do consórcio de governadores do Nordeste, que conseguiu 37 milhões de doses da vacina Sputnik V para o Plano Nacional de Imunização (PNI). A inclusão de Lula nos diálogos sobre a crise sanitária teria dois objetivos: mantê-lo em evidência, mas fora do noticiário sobre seus problemas judiciais, e reforçar a estratégia de buscar estabelecer pontes com o centro.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios