Regional

Aumento real em salário mínimo levaria a milhões de demissões, argumenta Guedes

Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, argumentou que a proposta de não-aumento real do salário mínimo em 2021 evitará “milhões” de demissões. No projeto de Orçamento encaminhado ao Congresso, o governo define salário mínimo de R$ 1.067, valor R$ 22 acima do que é pago atualmente, R$ 1.045.

“Hoje, se você der um aumento de salário mínimo vão ter no mínimo milhares e talvez milhões de pessoas que vão ser demitidas. Você está no meio de uma crise de emprego terrível, todo mundo desempregado, você dar um aumento de salário vai condenar as pessoas ao desemprego. Nós estamos atentos a isso, mas nós temos que ter cuidado para a hora que você tem que fazer esse tipo de ajuste”, afirmou.

De acordo com informações do site do jornal O Globo, a proposta da equipe econômica foi motivada principalmente pelo controle das contas públicas. Segundo o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, cada R$ 1 de aumento do piso nacional representa impacto fiscal de R$ 355 milhões, em razão dos benefícios sociais e previdenciários.

A proposta para 2021 revisa apenas a previsão de inflação para este ano, de 2,09%. O governo já indicou, segundo O Globo, que não pretende propor uma nova política de reajuste salarial. Ou seja, os próximos reajustes devem seguir apenas a inflação.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios