prefeitura bonfim 18
TAVARES
PoliticaRegional

Resposta do Prefeito Carlos Brasileiro às indagações feitas sobre o livre exercício de concorrer as eleições e suas contas públicas de 2001

Bahia Notícias / Notícia / Carlos Brasileiro é eleito novo ...

Quando julgaram nossas contas de 2001, e houve uma recomendação do Tribunal de Conta dos Municípios – TCM pela sua rejeição, foi alegado que não teríamos investido na saúde o índice que na época era de 8,6%, porém, nos nossos registros contábeis da Prefeitura de Senhor do Bonfim somou-se 11,7%, sendo assim, comprovadamente um índice de investimentos superior ao exigido pelo Tribunal.

Naquele período, e por clara motivação política, não consideraram (glosaram) os investimentos feitos por nossa gestão na Clínica UAI (conveniada do município na época) e no Hospital Regional Dom Antonio Monteiro, e, por isso, à orientação pela rejeição das contas sem qualquer acusação de ilicitude ou desvio de recursos.

Reforço que a tal acusação foi motivada por uma análise equivocada da não aplicação de recurso, sendo assim, uma alegação de não termos atingido o índice exigido por lei – fato que discordamos até hoje – que mesmo com a farta documentação, enviada ao TCM, provando os investimentos na Clínica UAI e Hospital Regional, e o devido destino dos recursos para mantermos o atendimento às crianças (UAI) e a unidade de saúde (HDAM) funcionando, mesmo assim, prevaleceu o entendimento político sobre o técnico.

Não é difícil fazer um regresso no tempo para relembrar que naquele período o Hospital Regional Dom Antonio Monteiro estava na eminência de fechar, sem planejamento financeiro, uma estrutura precária, falta de pagamentos aos credores e salários atrasados. Pontos que foram solucionados com a nossa gestão e a devida aplicação desses recursos que não foram considerados.

Quando as nossas contas foram julgadas na Câmara Municipal de Vereadores, em 2003, por meio de uma ação com plena motivação política, o fato foi tão escandaloso que o nosso direito de ser ouvido foi negado – ferindo vergonhosamente os direitos fundamentais da ampla defesa e do contraditório – causando repulsa na sociedade bonfinense.

Motivado pela resposta à ação desproporcional da Câmara de Vereadores da época e o impedimento à tentativa dos oportunistas em suspender o nosso legítimo exercício de concorrer ao cargo público, solicitamos na justiça a garantida dos nossos direitos, e conseguimos a vitória no Tribunal, dando-nos o direito de disputar as eleições até hoje, provando a nossa honestidade na vida pública através da recondução ao cargo de Prefeito em 2004, a Deputado Estadual em 2010, e novamente para Prefeito em 2016.

A vida nos ensina a estarmos sempre preparados para lutar pelos nossos direitos e conseguimos derrotar os falsos profetas e o mundo obscuro que eles tentam construir. Se tivermos que deixar a vida pública será por motivos pessoais, mas, jamais por corrupção.

Deus é o caminho, a verdade e a vida. Quem crê n’Ele sempre vencerá os mal feitores e os hipócritas.

Carlos Brasileiro – Prefeito

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios