Brasil

Ministro do STF determina quebra de sigilo bancário, fiscal e bloqueio das contas de Luciano Hang nas redes sociais

Foto: Internet

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou hoje (27) a quebra dos sigilos fiscal e bancário de suspeitos de ataques ao STF e financiamento de  grupos que disseminam fake news.

O ministro determinou a quebra do sigilo entre julho de 2018 e abril de 2020, do dono da Havan, Luciano hang, do empresário Edgard Gomes Coronado humorista Reynaldo Bianchi Junior e o militar Winston Lima. 

A decisão de Moraes determinou ainda a suspensão das contas dos envolvidos no Facebook, Twitter e Instagram de todos os 17 investigados.

De acordo com Moraes a decisão é necessária para “interrupção dos discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática”, escreveu.

Em busca e apreensão nesta manhã a Polícia Federal apreendeu computadores, tablets, celulares, dispositivos eletrônicos e qualquer material que tenha relação com a disseminação de mensagens ofensivas.

Na decisão Alexandre de Moraes solicitou ainda que seja expedido ofício ao Twitter para que forneça a identificação dos usuários “@bolsoneas”, “@ patriotas” e “@taoquei1”, no prazo de cinco dias.

As contas dos deputados citados no inquérito, a exemplo de Carla Zambell e Bia Kicis foram preservadas.

No documento o ministro afirma que as provas indicam “a real possibilidade de existência de uma associação criminosa, denominada nos depoimentos dos parlamentares como “Gabinete do Ódio'”.Da redação redeGN

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios