TAVARES
Regional

Denúncia do vereador Deto de Quicé poderá entrar na mira do MP.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é deto.jpg
Vereador Deto de Quicé (PROS)

O Ministério Público de Senhor do Bonfim , deverá a qualquer momento solicitar explicações ao vereador, Dete de Quicé, sobre a denúncia que o vereador fez durante entrevista ao comunicador, Wakterkey Kuynh, na Rádio Comunitária Princesa FM, acusando todos os vereadores da base governista de terem indicado cargos e carros na gestão do prefeito Carlos Brasileiro.

Durante as declarações o vereador não deixou bem  claro se os carros seriam dos vereadores, ou de terceiros. Segundo Deto de Quiçé, as indicações seriam em troca de apoio ao gestor na Câmara municipal.


O próprio Deto de Quiçé, disse na entrevista, que teria feito uma consulta a um representante do ministério público, durante uma reunião em Salvador para discutir a construção da casa de custódia em Senhor do Bonfim “Eu perguntei ao promotor se eu poderia plotar meu carro, ele perguntou se o carro tinha algum vínculo com o município, eu disse que já teve, hoje não tem mais” revelou Deto.

Diante da denúncia do vereador, alguns dos seus colegas na câmara desmentiram suas acusações, e outros até disseram ser normal a indicação de cargos por parte de vereador ou partido, a exemplo do vereador Carlos de Tijuaçu que fez a seguinte declaração”Os partidos com aval do vereador faz as indicações, isso é normal, agora o vereador Deto é réu confesso, disse que tinha carro locado no município, e agora o Ministério Público pode fazer ele devolver todo o dinheiro que recebeu, será que ele vai devolver” questionou Carlos de Tijuaçú. 

O vereador Cleiton Vieira, ao ser procurado por nossa equipe, disse que seu apoio ao governo é por conta das obras que o gestor se comprometeu em fazer em nome do parlamentar, já o vereador Otávio Xisto, disse que seu apoio é por conta das indicações e requerimentos atendidos, e a vereadora, Lúcia Cerqueira, afirmou não ter indicado nem cargos e nem carros, e que o vereador Deto poderia está falando por ele.

Os demais vereadores, Elizeu dos Temperos, Doutor Jorginho, Rê do Sindicato, Reinaldo José, Moge, Andreilton, e Mimo, ao serem questionados sobre as denúncias do vereador, Deto de Quiçé, não se manifestaram. 

O prefeito Carlos Brasileiro, que está de férias, ao ser procurado por nossa equipe, disse que a denúncia do vereador não procede, e que o vereador Deto teria dado tiro no próprio  pé , e ainda nos pés dos colegas, o prefeito ainda disse, que caso o Ministério Público venha investigar a denúncia, a documentação estará a disposição do MP.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique Também

Close

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios