Policial

Após criticar Bolsonaro, artista é morto a facadas em bar

Após criticar Bolsonaro, artista é morto a facadas em bar

Foto: Reprodução Facebook/Arquivo pessoal

O mestre de capoeira e militante da cultura negra, Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, conhecido como Moa do Katendê, foi morto a facadas em um bar, na comunidade do Dique Pequeno, no Engenho Velho de Brotas, em Salvador, na madrugada desta segunda-feira (8).

A notícia foi publicada por um amigo de mestre no Facebook. Segundo o texto, a morte foi causada por uma discussão política. “Com muito pesar informo que assassinaram o Mestre Moa Do Katende ontem a noite no Dique, no bar do João, Salvador, por causa de política, em eleitor do fascista ‘coiso’ esfaqueou ele”.

“Mestre Moa aguerrido defensor da cultura e do povo negro, sempre a frente pela qualidade de vida da população mais pobre e desfavorecida fará muita falta”, disse a postagem.

Amigos e familiares lamentaram. “Sinto muito! Para ver como TODOS estamos na verdade expostos a uma loucura generalizada! Meus sentimentos a família e amigos, sem palavras para essa situação tão triste!”, “Asé meu guerreiro Moa…gratidão por sua sabedoria”, “Meu deus! Que tristeza. Salve o Mestre. Que seja um caminho de luz!!!”.

 

Fonte: Bahia.ba

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios