PoliticaRegional

JAGUARARI: MPF deverá apurar denuncia de possíveis funcionários fantasmas que teriam causado rombo de mais de R$2 milhões nas contas do FUNDEB

JAGUARARI: MPF deverá apurar denuncia de possíveis funcionários fantasmas que teriam causado rombo de mais de R$2 milhões nas contas do FUNDEB

A cada dia que passa, deixa transparecer que a palavra corrupção está cada vez mais presente nos bastidores da  política do município de Jaguarari. Depois dos últimos episódios, que teve  início com a cassação do ex-prefeito Everton Rocha, com denúncias contra o presidente da câmara, Márcio Gomes, e recente denúncia envolvendo os nomes do vereador, William , e o atual prefeito. Fabrício do Pilar (caçamba colete de lixo em Gameleira e Jacuna), agora surge a denúncia dos servidores fantasmas, que segundo denúncia do blog jaguararioline, ex-gestores teria causado um rombo nas contas do FUNDEB 60, em apenas um ano, de mais de 2 milhões de reais.

O blog não menciona em qual gestão foi indicado o rombo,  revela como fez para conseguir todos os dados, e afirma que o rombo seria incalculável “Há alguns meses atrás, a redação do Jaguarari Online recebeu informações que o contribuinte jaguarariense estaria sendo lesado em aproximadamente 2 milhões de reais ao ano, com o pagamento de salários a funcionários “fantasmas” no serviço público municipal. Ao cruzarmos os dados e realizarmos uma pesquisa mais detalhada, percebemos que o rombo nas contas públicas do município pode, facilmente, ultrapassar o montante de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) ao ano. É um valor altíssimo que sai do bolso da população e que não retorna em serviços e benefícios aos moradores” disse trecho da matéria.

Diante da grave denúncia, justamente em um período em que os professores estão reivindicando reposição salarial, o que poderá não acontecer, porque o gestor alega que o município não tem condições, agora, por conta desta grave denúncia, cabe ao Sindicato da categoria, solicitar medidas urgentes, não do executivo, nem do legislativo,  mais sim , levar a denúncia ao conhecimento do Ministério Público Federal em Campo Formoso, e Polícia Federal em Juazeiro, até porque, segundo o blog jaguararionline, o rombo estaria na conta do FUNDEB 60, RECURSO FEDERAL, então não cabe investigação por parte da justiça local, nem tão pouco pelo chefe do executivo, e nem pelos senhores que representam o legislativo.

Diante de um arsenal de informações, o blog Jaguararionline  destaca que teve acesso a folhas de pagamento, garante que os servidores são fantasmas, e que recebem salários sem trabalharem, a matéria destaca ainda os setores por onde estaria saindo os milhões “De acordo com nossas apurações na folha de pagamento, a prefeitura mantém a vida luxuosa de pessoas que não prestam qualquer serviço ao município.

São funcionários (as) em cargos de auxiliar administrativo (com carga horária de 40h), recebendo normalmente, mas não trabalham.

Desvio de função, onde o cargo de origem é auxiliar administrativo, mas recebe como professor (a), via FUNDEB 60.

Professores (as) com vínculo no estado e município, que recebem pagamento dos dois, mas não trabalham para o município.

Funcionários com 2 vínculos de 40h, totalizando 80h, que trabalha 20h em um e 40h no outro, mas recebem como se trabalhasse às 80h, algo impossível de ser realizado.

E por fim, servidores que recebem normalmente, mas não trabalham de forma alguma” garante.

Em contato com o prefeito, Fabrício do Pilar, ele informou a nossa equipe, que teria ficado surpreso com a denúncia, até porque, ele acha que jagurarionline foi privilegiado, ao tomar conhecimento de algo, que ele mesmo como prefeito, não foi informado.

Ao ser questionado por nossa equipe, se o mesmo quando assumiu teria decidido fazer auditoria nas contas da prefeitura, o prefeito, afirmou que não, segundo ele, o responsável que passou as informações para a imprensa, precisa dá explicações a Justiça, e dizer, quando foi que o rombo teve início.

Diante da grave denúncia  ficam agora os questionamentos:  qual foi o prefeito que deu início ao rombo? Por que somente agora veio a tona? Será que o Ministério Público local irá tomar as devidas medidas, iniciando uma investigação e encaminhando os fatos para conhecimento do Ministério Público Federal?  Ou será que essa será mais uma denúncia que ficará impune?

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios