Regional

Vereador Domingos de Cristália nega qualquer envolvimento com o desaparecimento do Cabo do Exército de Petrolina

Vereador Domingos de Cristália nega qualquer envolvimento com o desaparecimento do Cabo do Exército de Petrolina

“Peço à polícia que me investigue. Agora investigue também quem pode estar por trás de tudo isso. Toda Petrolina sabe quem que está por trás disso. Quem é que tem vontade de ver eu cair, porque várias vezes já puxaram o meu tapete?” As palavras são do vereador Domingos de Cristália (PSL).

O vereador usou a tribuna da Casa Plínio Amorim, durante a sessão desta quinta-feira (15) para se defender das acusações de que teria envolvimento com o desaparecimento do Cabo do Exército do 72º Batalhão de Infantaria Motorizada, Oldermácio de Sousa Pinto, que morava no distrito de Izacolândia, zona rural de Petrolina (PE).

As acusações foram feitas nesta quarta-feira (14), pela a mãe do militar, Maria Lucineide de Sousa Pinto e pelo o líder comunitário de Izacolândia, Júlio César, durante entrevista nas rádios da cidade. Ambos afirmaram que o cabo teria sofrido ameaças do vereador, dias antes de desaparecer.

Apesar da denúncia, o delegado da Polícia Civil responsável pela investigação, Daniel Moreira afirmou ao Blog que as investigações estão sendo feitas sem ter um possível acusado pelo desaparecimento.

Domingos de Cristália, disse que está sendo vítima de perseguições por parte do líder comunitário há muito tempo. O edil afirmou que já teve vários embates políticos com Júlio César, e achava normal. Mas, segundo o vereador, agora as acusações partiram para o lado pessoal.

O vereador disse que começaram a persegui-lo na eleição de 2012 quando mandaram a polícia invadir a casa dele. Ainda segundo Domingos, no dia 21 de junho de 2016 novo ataque a sua pessoa. Distribuíram quinhentos panfletos dentro de Izacolândia, acusando-o de estuprador e de tarado. Domingos disse ainda que as perseguições continuaram na eleição de 2016, quando o mesmo foi processado nove vezes por crime eleitoral. Processos esses que, segundo ele, nunca tiveram definição. E agora essa nova acusação contra ele.

O vereador afirmou que não tinha amizade com o cabo Oldemárcio, mas também não tinha inimizade. “Eu quero dizer a Petrolina que eu tenho a minha consciência tranquila”, disse Domingos.

“A gente poderia nesse momento está discutindo projetos para Petrolina. Mas eu estou aqui me defendendo de uma coisa que eu não fiz. Acho que o pior sentimento do ser humano é você se defender daquilo que você não fez. É ser acusado de uma coisa que nunca não passou nem em sua cabeça em fazer”, lamentou Domingos.

Todos os vereadores fizeram uso da palavra e saíram em defesa de Domingos de Cristália.

 

 

 

Fonte: Wladineipassos

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios