Regional

Serviço de branqueamento de pênis causa polêmica na Tailândia

Um tratamento estético tem provocado polêmica na Tailândia, país onde o branqueamento da pele é considerado comum. Localizado em Bangkok, o Lelux Hospital oferece o serviço de branqueamento de pênis.
Uma postagem no Facebook para anunciar o tratamento teve um número tão grande de compartilhamento – 19 mil em dois dias – que o Ministério da Saúde local divulgou comunicado questionando a necessidade do procedimento e alertando para possíveis riscos. “O branqueamento a laser do pênis não é necessário, desperdiça dinheiro e pode ter mais efeitos negativos que positivos”, escreveu o órgão.
Segundo o jornal O Globo, é feita aplicação de laser para quebrar a melanina da pele. A clínica informou que, mensalmente, cerca de 30 homens realizam o branqueamento de pênis, lançado há seis meses. Apesar dos números, muitas pessoas criticaram o procedimento na postagem. “Pode ser usado como uma tocha. Faça-o brilhar”, brincou um internauta. O gerente de marketing do hospital, Popol Tansakul, informou que o procedimento custa US$ 650 por cinco sessões, o equivalente a R$ 2,1 mil. Há também o branqueamento de vagina para as mulheres.
Segundo o jornal O Globo

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios