Regional

BONFIM: MP confirma ação que pede anulação de decreto de nomeação do Secretário de Finanças de Bonfim.

O MP de Senhor do Bonfim ajuizou Ação Civil Pública contra o município de Senhor do Bonfim, pedindo a anulação do decerto que nomeou Benito Brasileiro, Irmão do Prefeito Carlos Brasileiro, para o cargo de Secretário de Finanças do Município.  Ainda com relação à matéria que está sendo divulgada em blog que o MP teria arquivado o procedimento de nepotismos, o promotor explica que não procede.

Com relação ao procedimento nº 592.956016 2017 que tinha por meta a apuração da prática do nepotismo a partir de  2017 no município de Senhor do Bonfim, na tarde desta quarta-feira (20), por volta das 15h, o prefeito Carlos Brasileiro foi informado através de ofício pelo MP que o procedimento havia sido arquivo.

O site ivansilvanoticia em contato com o MP, foi informado que a nota que circula em alguns blogs da cidade não explica o que realmente aconteceu “a informação que o MP teria arquivado  inquérito de possível nepotismo no poder executivo de Senhor do Bonfim não procede e o município sabe disso, até porque já apresentou defesa na ação, não entendo como levaram uma informação dessa a público” disse o promotor.

Segundo o Promotor Rui Sanches, o procedimento adotado em 2017, foi o mesmo adotado em 2016, quando ajuizou ação de improbidade administrativa por falta de informações contra o ex-prefeito Edvaldo Martins Correia, Maza Correia e Humberto Martins Correia, “no procedimento desse ano ao contrário da gestão passada, o prefeito Carlos Brasileiro encaminhou as informações solicitadas, o ano passado foram abertos quatro procedimentos de nepotismo, dois em Bonfim e dois em Andorinha, os dois de Andorinha foram arquivados juntamente com o da câmara de Bonfim. Só que o ex-prefeito Edvaldo Correia não respondeu nenhum ofício, como era de conhecimento que a esposa e o irmão dele estavam no governo e diante da falta de informações o Ministério Público ajuizou uma ação de improbidade administrativa contra o prefeito Correia, sua esposa e seu irmão. Quando foi agora recebemos uma representação que o atual prefeito estava mantendo parentes em cargos públicos, eu abri um procedimento o qual chamamos de procedimento mãe, que foi esse procedimento que o MP comunicou ao município que havia sido arquivado. Nesse procedimento mãe, a pedido do MP, o prefeito nos enviou todas as informações e logo depois os funcionários assinaram declaração afirmando que não tinham nenhum vínculo de parentesco com o gestor, assim foi arquivado esse procedimento, ficando somente a situação do irmão do prefeito” explicou o promotor.

Ainda em conversa com a equipe do ivansilvanoticia, o promotor relatou que após o arquivamento do procedimento inicial, foi feito um desmembramento criando um novo número, “quando fazemos o desmembramento estamos criando um novo procedimento com base no anterior. Esse desmembramento ganhou um novo registro e o MP já ajuizou uma ação pedindo anulação do decreto que nomeou o atual secretário de finanças, essa ação foi ajuizada em junho, mas até agora não se teve uma resposta do judiciário e não sabemos quando irá sair e essa ação não pode ser arquivada, até porque quando adotamos medidas dessa forma não temos como voltar atrás” explicou Rui Sanches.

Já em contato com o prefeito Carlos Brasileiro, o mesmo resumiu dizendo que aguardará a decisão da justiça, e assim que o município for notificado de qualquer decisão, ai as devidas providencias serão tomadas, mas enquanto isso continua tudo como está.

Da redação do site ivansilvanoticia com informações do radialista, Ivan Silva. 

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios