Regional

Temer nega renúncia e exige “investigação plena” do STF

Temer nega renúncia e exige investigação plena do STF

O presidente da República, Michel Temer, anunciou nesta quinta-feira (18) que não iria renunciar ao cargo, mesmo após a divulgação do escândalo envolvendo a delação da empresa JBS. Em pronunciamento no Palácio do Planalto, o peemedebista enfatizou as conquistas alcançadas pelo governo dele desde a saída da presidente Dilma Rousseff, em 2016.

Temer comentou as denúncias e disse que ainda não recebeu o material homologado junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) em que ele é citado. “Só falo agora dos fatos que tentei conhecer do conteúdo e das gravações que me citam. Solicitei acesso ao STF a esses documentos. Mas até agora, não consegui. Quero deixar muito claro que meu governo viveu nessa semana seu pior e seu melhor momento”, disse ele, citando o aumento de empregos e o avanço das reformas no Congresso Nacional”, disse o presidente.

Ainda de acordo com Temer, é fundamental uma “investigação plena” sobre os fatos citados pela JBS e que espera “correção” por parte do STF. “Não comprei o silêncio de ninguém. Não temo nenhuma delação. Nada tenho a esconder. Nunca autorizei que autorizassem o meu nome indevidamente. Quero registrar enfaticamente que a investigação do STF. Não renunciarei, sei o que fiz. Sei da correção dos meus atos. Exigo investigação plena”, disse Temer.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios