Regional

“Governo Temer não teve um fim porque nem começou”, diz Otto Alencar

'Governo Temer não teve um fim porque nem começou', diz Otto Alencar

O senador Otto Alencar (PSD-BA) comentou a reportagem divulgada pelo jornal O Globo envolvendo o presidente Michel Temer, que foi flagrado autorizando a compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha e do operador Lúcio Funaro, ambos na prisão. Em entrevista ao Metro1, Otto afirmou que o ocorrido retrata uma “tragédia que já estava anunciada há algum tempo”. “Temer, amigo íntimo de Cunha e de tantos outros envolvidos no processo, era uma questão de tempo. Durou até demais”, disse o senador.

O peessedessista declarou ainda que o governo do presidente Temer se originou num pedido de impeachment que não teve base legal. “O governo Temer não teve fim porque não começou. Levou o desemprego para 14 ou 15 milhões. Na minha opinião, o governo não teve início. Meu voto contra o impeachment estava correto. Eu acho que nunca votei com tanta consciência. No meu discurso, eu disse que não era a solução a saída da Dilma. Ela errou muito politicamente e administrativamente. E o maior erro dela foi, no período da impopularidade, não ter convocado as eleições para presidente da República. E o Temer foi no mesmo caminho, com um governo artificial, com vários ministros saindo por corrupção”, disse o senador, que aproveitou para ironizar um possível abandono do cargo.

“Eu sei que ele não sai pela porta da frente do Planalto. O caminho agora é o impeachment, com o passar do tempo. E eleições diretas no Congresso, com voto indireto no Congresso. Ou seja, agora o clima piorou. O governo nem começou, e agora está na hora de sair”, finalizou Otto

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios