Regional

Deputado “aplaude” decreto de prefeito que discrimina religiões

Na contramão do bom senso e, inclusive, do próprio prefeito de Guanambi, Jairo Magalhães (PSB), que voltou atrás com relação à inusitada decisão e pediu desculpas à população e às instituições, o deputado estadual Pastor Isidório (PDT) apresentou ontem uma moção de aplausos na Assembleia Legislativa pela iniciativa do gestor de baixar, como sua primeira medida na condição de administrador municipal, um decreto entregando as chaves da cidade a Jesus Cristo. “Baseando-se na Bíblia Sagrada, hoje Bem Imaterial do Estado da Bahia, fruto de um projeto de Lei do próprio Deputado Isidório, o prefeito Jairo Magalhães iniciou muito bem sua gestão municipal, dando a entender que conduzirá a mesma como orienta a Bíblia Sagrada e, se assim ele de fato o fizer, não haverá espaço para corrupção, desperdícios e desmandos”, disse o deputado Isidório, apoiando, inclusive, o fato de o prefeito ter afirmado, no decreto, que ficam suspensos “todos os pactos realizados com qualquer outro Deus ou entidades espirituais”, o que motivou um pedido do Ministério Público Estadual à Justiça para que a medida seja anulada, já que discrimina outras confissões que não a evangélica, à qual pertencem prefeito e deputado.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios