Regional

Aumentos de tributos sobre bebidas podem desempregar 90 mil na Bahia

Depois de aumentar 32% o ICMS sobre cerveja e 18% o de refrigerante nos últimos dois anos, a proposta de lei 21.914/16 prevê um novo aumento de 10% da carga tributária dos fabricantes de bebidas frias no Estado da Bahia. A medida irá agravar o alarmante cenário que o setor de bares e restaurantes enfrenta no momento. Diante da crise econômica atual, um em cada três estabelecimentos já fecha o mês com prejuízo, de acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). “Essa medida, se aprovada, levará ao aumento de preços por parte dos fabricantes e nós teremos que repassar ao consumidor. Ou seja, teremos queda nas vendas, que pode ser o empurrão fatal para os 90 mil empregos hoje ameaçados nas empresas que estão fazendo prejuízo, em um Estado que já conta com o maior nível de desemprego do País. Sem falar no aumento da inflação”, declara Paulo Solmucci, presidente executivo da Abrasel. A associação prevê que a medida pode ocasionar o fechamento de 15 mil estabelecimentos na Bahia. O setor de bares e restaurantes emprega 270 mil pessoas no Estado e a venda de bebidas representa parte importante do faturamento desses negócios.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios