Regional

Água da Barragem de Ponto Novo será liberada para reduzir níveis de salinidade no manancial que abastece Queimadas e Santaluz

a3c2cd9c31e4eac7b6b3db2c28818913

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (13), na Casa Civil do Estado, foi autorizada a liberação de água da Barragem de Ponto Novo para destinação à Barragem Leste, no município de Queimadas. A reunião envolveu representantes da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), Casa Civil, Inema, Cerb e Secretaria Estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS). O objetivo da ação é renovar a água da Barragem Leste, utilizada como manancial de abastecimento para os municípios de Queimadas e Santaluz, que vem apresentando alto índice de salinidade.

De acordo com o gerente regional da Embasa, Euvaldo dos Santos Neto, a previsão é que a água de Ponto Novo chegue à Queimadas no início da próxima semana. “Com essa ação, que é resultado de um intenso diálogo entre a Embasa e os órgãos que administram a barragem de Ponto Novo, teremos uma renovação da água no local onde ela é captada para tratamento e distribuição em Queimadas e Santaluz. Nossa expectativa é que isso possa reduzir a quantidade de cloretos e melhorar significativamente o padrão da água”, afirmou. A Embasa informou que vai monitorar, através de análises físico-químicas e bacteriológicas, o impacto da diluição na água bruta e tratada. “Esperamos ter resultados positivos já nos primeiros dias e minimizar a inconformidade causada pelos cloretos”, acrescentou o gerente.

Histórico – A água fornecida aos municípios de Queimadas e Santaluz começou a apresentar aumento de salinidade há cerca de um mês. Esse aumento foi ocasionado pela chegada de sais (cloretos) na Barragem da Leste, advindos de leitos de riachos afluentes do Rio Itapicuru. Desde então, a Embasa informou que vem mantendo diálogo com os órgãos competentes para liberação de água da barragem de Ponto Novo, para fazer a diluição dos cloretos presentes na Barragem da Leste. De acordo com a Embasa, em todo o período, a empresa realizou o monitoramento da água fornecida, garantindo que, apesar do sabor característico dos sais, não representa risco à saúde da população, conforme a Portaria nº 2914/11, do Ministério da Saúde, que disciplina os critérios de potabilidade para consumo humano.

Redação Notícias de Santaluz

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios