TAVARES
Regional

BONFIM: Dirigente da executiva estadual do PSOL faz duras criticas ao ex-aliado Jamerson Santos.

Brasil: Bloco da Esquerda Radical. Manifesto por um PSOL de luta, radical e  pela base – Liga Internacional Socialista

As colocações do Dirigente Nacional do PSOL e Dirigente Estadual da legenda na Bahia, Ronaldo Santos, na manhã deste domingo (05), respondendo a Jamerson Santos, que já foi candidato a prefeito, a deputado federal e a vereador pelo PSOL, deixou Jamerson Santos ainda mais decepcionado com o partido  

A participação de Ronaldo Santos aconteceu no Girando com a Noticia da Rádio Caraíba deste domingo (05).   

Durante sua participação no programa, o dirigente chegou a chamar o ex-colega de partido de “novo Jacuzinho”, fazendo alusão ao grupo “Jacu”, pelo simples fato de Jamerson Santos, estar participando como mediador de algumas “Lives” que tem a participação do pré-candidato a prefeito do (DEM).   

Ronaldo Santos, também afirmou que o PSOL estava decepcionado por ter apostado em uma figura até então desconhecida, e, no entanto, a figura decepcionou o partido.

O dirigente fez duras críticas ao ex-aliado Jamerson Santos. “o PSOL é um partido, o PSOL é grande, é maior que um mero desconhecido Jamerson Santos. Se ele é o novo Jacuzinho, que se vista de novo Jacuzinho, e não fique querendo posar de esquerda, vestindo cueca ou calcinha de direita” criticou o dirigente.  

Assim que tomou conhecimento da fala do dirigente do PSOL, Jamerson Santos, afirmou ter ficado ainda mais decepcionado com o partido “se eu já estava decepcionado com o partido, agora com essas colocações eu não sei mais nem o que dizer. Veja só o nível que o cara desceu, eu só tenho a lamentar. Se o partido é isso, não existe democracia, lamentavelmente não sei o que dizer” lamentou Jamerson.

 Em recente conversa com Jamerson Santos, ele confirmou para ivansilvanoticia, que já estava solicitando a sua desfiliação do PSOL, que está participando de um novo projeto político, onde de fato existia democracia, não está filiado a nenhum partido político, e que nesse novo projeto, iria contribuir com seu apoio técnico nas áreas sociais. 

Em contato com o PSOL, os dirigentes disseram que Jamerson tem toda liberdade de deixar o partido, mais antes de participar de uma “Live”, onde tem um candidato da direita, ele tinha que comunicar, não apenas ao partido, mais também a sociedade que estava deixando o PSOL, e que iria apostar em um novo projeto,  e não, simplesmente se unir com a direita, e o partido tomar conhecimento através de terceiros.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios