Regional

Espetáculo “Os cigarras e os formigas” é apresentado por estudantes da UNEB

Demonstrar que o amor é um valor que transforma, e que a arte, a ciência e a cultura são práticas que permitem vivê-lo junto à liberdade é o objetivo da peça teatral infanto-juvenil “Os cigarras e os formigas” apresentada na última sexta-feira (15) por estudantes da licenciatura em Teatro do Departamento de Educação (DEDC), Campus VII da UNEB. O espetáculo fez parte da programação da Semana de Integração do colegiado de Teatro realizada no Anexo Professor Marcos Fábio Oliveira Marques.

A peça é uma trama romântica e musical, que consegue arrancar risos da plateia a todo o momento, trazendo discussões importantes acerca da ética e dos valores pessoais. O texto é de Maria Clara Machado, com adaptação de Cristina Rodrigues e direção dos professores do DEDC, Filipe Dias e Michel Guimarães.

O espetáculo é resultado do processo de montagem didática da licenciatura em Teatro, na qual foi trabalhada as disciplinas de Teatro Infantil e Música, proporcionando aos estudantes obterem conhecimentos sobre elementos básicos e aplicação na cena, montando um espetáculo infanto-juvenil musical, no qual os estudantes tocam, cantam e dançam ao vivo.

De acordo com o professor e diretor do espetáculo, Filipe Dias, o processo de montagem aconteceu de forma coletiva, pois cada ator pôde, a partir dos estímulos dados no processo de ensaios, construir seu personagem, com seu respectivo corpo, modo de falar e gestos. “Os estudantes tiveram liberdade na composição dos personagens, mas contaram sempre com o olhar exterior do diretor que tenta conceber o espetáculo com unidade”, afirmou Dias.

Nesse sentido, a estudante e atriz do espetáculo, Melissa Bonfim relatou que gostou muito da montagem, pois “A gente pôde se experimentar, e colocar em prática o que aprendemos nas disciplinas de Teatro Infantil e Música. Tivemos liberdade de criação”. Já a estudante, Luana Coelho destacou que essa apresentação trouxe um diferencial, pois “Apesar do musical ser mais difícil devido ao cansaço, essa experiência fez com que eu começasse a gostar de cantar. E ainda tivemos a oportunidade de vivenciar a teoria na prática”.

Assim, o professor e diretor, Filipe Dias frisou ainda que, “Tivemos a preocupação de tentar proporcionar aos estudantes os moldes de um espetáculo profissional. Eu acredito que a gente tenha se aproximado bastante disso”.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios