Regional

BONFIM: MP investiga denúncias contra as empresas de lixo contratadas pelo ex-prefeito Correia e Carlos Brasileiro.

BONFIM: MP investiga denúncias contra as empresas de lixo contratadas nas gestões do ex-prefeito Correia e do atual prefeito Carlos Brasileiro.

Gestores do município de Senhor do Bonfim, e as empresas Sedic e Torre, contratadas por meio de licitações nas gestões do ex-prefeito Edvaldo Martins Correia e do atual prefeito, Carlos Brasileiro, para prestaram serviço de coleta de lixo no  município estão na mira de investigação do Ministério Público. 

Quem pensou que o Ministério Público havia fechado os olhos para a denúncia  da contratação da empresa SEDIC  responsável pela coleta de lixo na gestão do ex-prefeito, Edvaldo Martins Correia, se enganou.

Em conversa com o site Ivansilvanoticia, o Promotor de Justiça, Rui  Sanches, responsável pelas investigações das denúncias, informou que no início do segundo semestre (2018) serão concluídas as investigações e as devidas medidas serão adotadas.

O Ministério Público investiga se houve favorecimento na contratação da empresa SEDIC, existência de pagamento de mensalinho, e possível superfaturamento no pagamento  dos  serviços prestados pela empresa. 

Na época, início da gestão do prefeito Edvaldo Martins Correia, o empresário Toinho Cerqueira protocolou denúncia no Ministério Público, denunciando suposto esquema de pagamento de mensalinho, segundo ele, o secretário de Finanças, Manoel Arcanjo, todos os meses se deslocava para Campo Formoso (escritório da Sedic), para pegar  determinado valor em dinheiro, que seria repassado para o prefeito, Edvaldo Martins Correia.

Ainda segundo o empresário, antes da realização da licitação para contratação da empresa que ficaria responsável pela coleta de lixo da cidade, o empresário teria conversado com os representantes da empresa em Salvador, onde ele teve certeza que a empresa SEDIC seria a vencedora do processo licitatório, o que realmente aconteceu.

As denúncias do empresário Toinho Cerqueira ainda resultaram na criação de uma CPI na câmara de vereadores, na qual os integrantes da comissão, formada pelos vereadores Otávio Xisto, Rê do Sindicato e Mário Jambeiro, apontaram no relatório possíveis irregularidades, cópia do parecer final da comissão foi entregue a mesa da câmara (na época) e ao Ministério Público.

O ex-prefeito Edvaldo Martins Correia negou todas as acusações, na época diante dos comentários de que o empresário estaria dizendo na cidade que o prefeito estaria recebendo mensalinho da empresa de lixo, o gestor acionou o empresário na justiça por danos morais; o pedido de indenização do ex-prefeito foi indeferido pela justiça. 

A partir desta semana, o Ministério Público dará continuidade a mais uma investigação envolvendo contratação de empresa para recolher o lixo da cidade, depois da Sedic, agora será a empresa Torre contratada na atual gestão do prefeito Carlos Brasileiro.

Segundo denúncia protocolada no Ministério Público, durante processo licitatório teria havido favorecimento  a empresa Torre.

Na última semana, vários funcionários do município foram notificados e terão que prestarem depoimento ao Ministério Público, inclusive toda equipe que faz parte do setor de licitação.

Ainda segundo informações, nos próximos meses haverá fiscalização no local aonde acontece à pesagem do lixo.

A empresa Torre foi a vencedora do processo licitatório, e segundo documento que foi postado no site do Diário dos Municípios, a empresa poderá faturar mais de R$5 milhões pela prestação do serviço de coleta de lixo.

Nas duas primeiras gestões do prefeito, Carlos Brasileiro, a empresa Torre também  foi responsável pela coleta de lixo do município.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios