Regional

Relatório apresentado pelo Instituto Caminhada, que administra o HDAM, está recheado de interrogações.

Relatório apresentado pelo Instituto Caminhada, que administra o HDAM, está recheado de interrogações.

Representantes do Instituto Caminhada estiveram na última quinta-feira (12) participando de audiência pública na Câmara de Vereadores de Senhor do Bonfim.

Na oportunidade, a entendida que gerencia os recursos destinados ao Hospital Dom Antônio Monteiro, entregou aos vereadores Balancetes de prestação de contas.

Durante a audiência pública, o vereador Laércio Júnior constatou pagamentos de refeições, uma delas, em um restaurante de Feira de Santana, no valor de mais de R$ 400,00, pela compra de moqueca de camarão, água de coco e outros alimentos.

Moqueca de camarão? Pago com o dinheiro da saúde de Bonfim em um restaurante de Feira de Santana?

O parlamentar ainda questionou os pagamentos com consultorias, que já chega a R$50.000,00 (cinquenta mil reais), e o pagamento de R$16.000,00 (dezesseis mil reais) para uma empresa dar treinamento aos profissionais do hospital que trabalham na lavanderia.

Porque dar treinamento aos funcionários da lavandeira e pagar 16 mil a uma empresa? Foram comprados novos equipamentos?

No relatório consta ainda que o Instituto Caminhada pagou contas de energia elétrica dos anos de 2014 e 2015, referente ao contrato 19687031, que não seria  do Hospital Dom Antônio Monteiro, a confusão também consta nos pagamentos das contas de água e telefone, onde os endereços que constam nos recibos não são de Senhor do Bonfim, e sim, de Feira de Santana.

Se o Instituto Caminhada assumiu o hospital Dom Antônio Monteiro em Novembro de 2017, por que pagou essas contas de 2014 e 2015?  E de quem é esse número de contrato da Coelba que o Instituto teria pagado as contas? Será que pagou com o dinheiro que é repassado para o HDAM? Quem é Gerson A de Araújo? Esse seria o dono da conta de Energia que o Instituto pagou?

No anexo 12, referente ao relatório de tombamento de patrimônio, as primeiras seis páginas, iniciando-se na página 1154 até a página 1161 são seis planilhas dos bens do Hospital Dom Antônio Monteiro, enquanto o restante do caderno, da página 1162 até a página 1284 são planilhas dos bens do Hospital Municipal Santo Antônio, e não do hospital Dom Antônio Monteiro.

O anexo não deveria apenas constar os bens do hospital Dom Antônio Monteiro? Porque o anexo tem apenas seis páginas constando os bens do HDAM e o restante dos bens do hospital Santo Antônio?

Diante da confusão feita pelo Instituto Caminhada, a equipe do Ivansilvanoticia manteve contato com representantes do município, que entraram em contato com o Instituto, e receberam a informação que outro relatório seria apresentado.

Que outro relatório???

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique Também

Close

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios