Regional

Eliana Calmon sobre a Lava Jato: ‘Acho que não vai chegar no Poder Judiciário’

Eliana Calmon sobre a Lava Jato: ‘Acho que não vai chegar no Poder Judiciário’

Foto: Divulgação

A ex-ministra Eliana Calmon participou da XVI Conferência Estadual da Advocacia Mineira, realizada no último final de semana pela OAB-MG, e não poupou críticas ao sistema que impõe dificuldade de investigar e punir magistrados que não cumprem devidamente suas atribuições.

Em entrevistas ao site Migalhas Jurídicas, a ex-ministra disse que, apesar de efetiva, a Operação Lava Jato não deve chegar ao poder Judiciário. Eliana Calmon revelou conversas com os integrantes da força tarefa da Lava Jato e eles teriam dito que os próprios advogados dos colaboradores não querem que seus clientes falem sobre os juízes. “Porque se falam sobre os juízes, os juízes ficam e os advogados se inutilizam. Porque o juiz nunca mais perdoa e existe um espírito de corpo”, declara Eliana Calmon sobre perseguição e corporativismo entre os magistrados.

De acordo com a ministra, essa postura dos advogados atrapalha o início de qualquer ação, por que sem a existência da denúncia não há como dar início ao processo de investigação. “O advogado não quer que exista a denúncia. Sem a denúncia, fica difícil. É muito difícil punir juiz”, enfatiza.

Outra questão grave apontada pela ex-ministra diz respeito ao entendimento, por parte de integrantes do CNJ, sobre a investigação de juízes. Ela citou o exemplo de investigação financeira de desembargador. Mesmo com indício de enriquecimento ilícito, é muito difícil conduzir o processo. “Para eu fazer uma investigação financeira de desembargador, quase fui crucificada. Eu era magistrada de carreira, era uma ministra e estava na Corregedoria. Eu sofri horrores! Ora, o que não se explica no patrimônio vem da onde? Caiu do céu? Vamos investigar. Sabe o que os meus colegas do CNJ diziam? É inconstitucional investigar juiz”, desabafa Eliana Calmon.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios