Regional

ʹHá movimento interno para salvar Lulaʹ, diz Calmon sobre Supremo

ʹHá movimento interno para salvar Lulaʹ, diz Calmon sobre Supremo

ʹHá movimento interno para salvar Lulaʹ, diz Calmon sobre Supremo

A decisão do Supremo Tribunal Federal de permitir a prisão do ex-presidente Lula (PT) somente após a conclusão do julgamento do habeas corpus foi comentada pela a ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça, Eliana Calmon. Em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, a jurista criticou a Corte.

“Há um movimento interno para tentar salvar o caso Lula da Silva. A opinião pública tem um peso muito forte, mas não sei até que ponto. Aquelas 11 criaturas [ministros] são as mais poderosas do país. O perigo do Poder Judiciário é essa segurança dada a ele, que nos faz refém de pessoas que as vezes a gente não admira”, declarou.

Para Calmon, a postura dos ministros na sessão que garantiu a liberdade do petista até o dia 4 de abril é descartável. “Depois do que eu ví no julgamento de quarta-feira (22)… Estou autorizada a pensar qualquer coisa. Primeiro ficou atrasando o julgamento, estava tudo caminhando para eles não julgarem. Depois veio o ministro Marco Aurélio dizer que ia se ausentar para comparecer a uma homenagem. Isso foi um tapa na cara”, finalizou.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios