Regional

Agnaldo Pinheiro discorda de colega e explica ao prefeito o que deve ser feito para obras inacabadas sejam inauguradas.

O vereador Agnaldo Pinheiro (PCdoB), não concordou com as colocações que o vereador e líder do prefeito, Neguinho do Gregório (PP), fez ao defender o prefeito, Renato Brandão, e ficar contra alguns colegas.

Na sessão da última quinta-feira (08), alguns vereadores reclamaram porque em 2017, o gestor não teria atendido nenhuma das indicações feitas pelos vereadores.

Ao fazer uso da tribuna, o líder do prefeito, afirmou que Renato Brandão (PP), não poderia ficar apenas no gabinete lendo indicação de vereador, “se ele ficasse só no gabinete, Andorinha não tinha ganhado a praça da feira, e outras localidades calçamento, então o prefeito tem que sair em busca de obras mesmo, e não ficar lendo indicação de vereador” defendeu Gregório.

No momento de fazer uso da tribuna, o vereador Agnaldo Pinheiro, discordou do colega, alegando que o prefeito tem sim que ler as indicações, porque se lesse iria permanecer mais tempo em Salvador correndo atrás das reivindicações que há tanto o povo cobra dos vereadores, “então está na hora do nobre prefeito dar mais atenção às cobranças dos vereadores”, aconselhou Agnaldo.

Em resposta a vereadora, Dona Lurdinha (PP), que explicou que o prefeito não tinha culpa das obras do governo federal estar paradas no município, o vereador Agnaldo Pinheiro concordou em parte com a colega, mas afirmou que o prefeito poderia fazer algo, “não é culpa do prefeito mesmo não, mas algo pode ser feito, assim como foi feito em Itiúba, onde a prefeita rompeu contrato com a empresa que estava dificultando o término de uma creche, e outra empresa foi colocada no lugar e a creche hoje está servindo as crianças de Itiúba” aconselhou o vereador.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios