Perto de prisão domiciliar, Marcelo Odebrecht rompe com mãe, irmã e cunhado

Perto de prisão domiciliar, Marcelo Odebrecht rompe com mãe, irmã e cunhado

O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, vai cumprir prisão domiciliar a partir do dia 19 de dezembro. No entanto, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, as relações externas não andam nada boas. Ele foi condenado a 19 anos e 4 meses de prisão na Operação Lava Jato por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

No período em que esteve encarcerado (dois anos e meio) em Curitiba (PR), o empresário rompeu com o diretor jurídico do grupo, Adriano Maia, com a irmã, Mônica, com o cunhado, Maurício Ferro, e com a própria mãe Regina Odebrecht.

Além disso, o clima na empreiteira é de preocupação, já que Odebrecht estaria insatisfeito com o acordo de delação feito por executivos e ex-executivos da companhia e estaria disposto a indicar “omissões e precisões” nas colaborações premiadas.

em - Regional

Envie um Comentário