BONFIM: Câmara devolve mais de R$80 mil para o município e Doutor Jorginho enaltece gestão do atual presidente.

O vereador Doutor Jorginho, tesoureiro da Câmara de Vereadores de Senhor do Bonfim, se reuniu com o presidente da Câmara, Re do Sindicato, e juntamente com os demais parlamentares defendeu a devolução de recursos para os cofres do município.

A reunião para formalizar  a devolução de R$88 mil do orçamento Legislativo aconteceu  na sala de reuniões da Câmara na manhã desta quinta feira (28).

 O cheque simbólico foi entregue pelo presidente Ré do Sindicato (PSD), vice-presidente Mimo, Tesoureiro Doutor Jorginho, e os vereadores Pebinha, Reinaldo José, Lucia Cerqueira e Elizeu dos Temperos.

Segundo o vereador Doutor Jorginho, o valor é referente à sobra do repasse mensal que é feito ao Legislativo pelo Executivo. O dinheiro devolvido  será utilizado como recurso livre, o Executivo usará da maneira que achar melhor “a devolução do dinheiro é um fato importante para o município, pois esta é uma das poucas gestões do Legislativo, que devolve um valor de 88 mil para o município, o tempo é histórico, porque – normalmente a gestao anterior quase que não devolvia dinheiro, ao final do mês de dezembro. A atual gestão do Legislativo que tem o vereador Re como presidente não somente demonstra competência e seriedade, como respeito para com a contribuição dos munícipes, comprovando discernimento e responsabilidade ao administrar o dinheiro público, ou seja, do povo” ressaltou o vereador Doutor Jorginho.

Segundo o presidente da Câmara, vereador Re do Sindicato, a devolução dos R$ 88 mil é fruto da economia feita pela Casa. “Estamos cumprindo nossas obrigações e realizando nosso papel e repassamos o valor que achamos necessário ao município, tendo em vista as necessidades de Senhor do Bonfim. Para nós do Legislativo é extremamente gratificante saber que estamos colaborando com o desenvolvimento e progresso do município.  Devolvemos esse dinheiro ao Executivo para que utilize da maneira que achar necessário, sem direcionamento econômico ou pedidos especiais”, afirmou ele.

em - Regional

Envie um Comentário