Determinação da SEDETE de proibir vendedores no centro comercial de Bonfim, não tem apoio do vereador Jorginho.

A organização da feira livre de Senhor do Bonfim começará pelos vendedores ambulantes, aonde  estão proibidos de circularem  com carrinhos de mão vendendo legumes e frutas em algumas ruas centrais da cidade.  A determinação partiu da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Esporte – SEDETE.

A notícia não desagradou  apenas os vendedores, outras pessoas, e até mesmo o vereador Doutor Jorginho, já se manifestaram contra a posição do município, e em contato com nossa equipe, o parlamentar relatou que vai sentar e conversar com o prefeito e o secretário “Nossa cidade é pobre e não tem emprego. Uma pessoa dessa coitada, passa o dia todo pra cima e pra baixo tentando vender uma toca de limão, de alface pra ver se consegui levar algo pra comer em casa com os filhos, uma decisão eu não posso aceitar de forma alguma, e tenho certeza que o prefeito é um homem sensível, e o secretário Diogo vai encontrar uma forma de não penalizar esse povo” relatou Jorginho.

O vereador deixou claro que não é contra a organização da feira livre, mas nesse momento que o brasil passa por dificuldade, aonde só se falam em crise, o pequeno não pode ser mais uma vez penalizado.

A nota ainda diz que está proibido a circulação de vendedores com carrinho de mão nos seguintes locais: Rua Mundo Novo, Rua Cândido Fonseca, Rua Fernandes da Cunha, Rua Mariano Ventura, Praça Augusto Sena Gomes, Rua Francisco Ventura, Praça Dr. José Gonçalves, Calçadão, Rua Rui Barbosa, Rua Barão de Cotegipe, Praça Juracy Magalhaes, Praça Dr. Antônio Gonçalves. Tal determinação é imprescindível para organização do espaço urbano, mobilidade e adequações necessárias ao bom funcionamento das atividades comerciais nestes locais. O descumprimento das normas estabelecidas implicará na aplicação das sanções legais que poderá resultar na apreensão do carrinho e da mercadoria. Essas orientações não se aplicam nas Sextas-feiras e Sábados. Agradecemos a compreensão e contamos com seu apoio.

em - Regional

Envie um Comentário