BONFIM: Justiça julgou improcedente ação do ex-prefeito Correia movida contra empresário

A justiça julgou improcedente a ação que o ex-prefeito de Senhor do Bonfim, Edvaldo Martins Correia (PTN), moveu em 2014 contra o empresário, Toinho Cerqueira.  Na ação, o ex-gestor exigia indenização de quarenta salários mínimos.

Consta na denúncia que o ex-prefeito tomou conhecimento que o empresário andava comentando na cidade que o mesmo liderava um mensalinho, através do pagamento de verbas, oriundas do superfaturamento do contrato celebrado entre o município de Senhor do Bonfim e a empresa SEDIC e que o valor recebido pelo ex-prefeito era de R$70.000,00 (setenta) mil reais.

Em sua defesa o empresário Toinho Cerqueira desmentiu as acusações, negando que tenha espalhado falsas acusações contra o ex-prefeito e muito menos que tenha dito que ele liderava um mensalinho, através de pagamento oriundo de pagamento celebrado entre o município e a SEDIC.

Ainda nos autos o empresário anexou cópia de seu depoimento prestado a comissão da câmara que visava apurar denúncia contra o gestor.

Diante do que foi apresentado a justiça analisou que não houve prova suficiente dos supostos danos morais, sofridos e alegados pelo ex-prefeito, Edvaldo Martins Correia, “cumpre ainda ressaltar que a conclusão da comissão especial de inquérito concluiu afirmando que está evidenciado a existência de forte indícios de superfaturamento do contrato administrativo firmado entre a SEDIC e o Município, em 2013, com base nas notas fiscais apresentadas junto a denúncia e relatório encaminhado ao Ministério Público para as devidas providências” diz trecho da sentença.

Ainda consta na sentença que as testemunhas de acusação ocupavam cargos comissionados na gestão passada, desta forma, a denúncia do ex-prefeito contra o empresário foi julgada improcedente.

 

em - Regional

Envie um Comentário