Regional

Pró-Semiárido realiza oficinas de Comunicação com equipes regionais

As equipes técnicas dos escritórios regionais de Jacobina, Senhor do Bonfim e Juazeiro, do Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), participaram da Oficina de Comunicação, nos dias 22, 24 e 25 de maio, para debater temas como Direito à Comunicação, Mídia Hegemônica Brasileira e Semiárido na Mídia.

Os encontros foram promovidos pela Assessoria de Comunicação do projeto, responsável pelos eixos de Educomunicação e da Gestão do Conhecimento, além do trabalho de difusão das ações do Pró-Semiárido. As vivências foram facilitadas pela jornalista e educomunicadora, Lise Guimarães, para um público de cerca de 45 participantes, nos municípios de Jacobina e Senhor do Bonfim, e, em Juazeiro, 75 pessoas.

Para a chefe do Pró-Semiárido, no escritório regional de Senhor do Bonfim, Telma Magalhães, a oficina realizada com a equipe técnica do SETAF proporcionou uma análise da conjuntura política atual do país. “Além da percepção de que comunicação é um direito, é preciso que haja a permanente busca por garanti-lo, não aceitando como fato consumado a atual concentração da mídia brasileira, buscando sempre pela construção de um sistema público de comunicação. No Pró-Semiárido, temos a missão de garantir o acesso direto dos beneficiários às tecnologias de Comunicação e Informação”, disse.

A oficina tem a finalidade de sensibilizar as equipes para trabalhar a comunicação nas comunidades atendidas pelo Pró-Semiárido, especificamente com a juventude, apresentando ferramentas como fotografia, radioweb, produção textual e redes sociais, para que possam protagonizar a divulgação das notícias e as realidades locais.

A capacitação foi composta por momentos de reflexão sobre concessões públicas, linhas editoriais, o que é comunicação e qual imagem do semiárido é divulgada e propagada pelas grandes mídias. A programação contou ainda com um momento destinado ao levantamento das ações de comunicação e expressão cultural, já identificadas, nas 460 comunidades atendidas.

As oficinas têm ainda o objetivo de subsidiar o trabalho das assessorias de Comunicação, e de Gênero, Raça e Geração na formação de jovens comunicadores locais, além de ampliar o escopo do trabalho, apoiando ações de resgate da cultura e da identidade do semiárido baiano.

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios