Deputado Bobô pede política mais agressiva contra seca

bo

Uma política mais agressiva e o início de uma das duas grandes obras de segurança hídrica: Adutora do São Francisco e o Canal do Sertão, para combater a seca com mais efetividade. Esse foi o tom do discurso feito pelo deputado estadual Bobô (PCdoB), na Assembleia Legislativa.

De acordo com o parlamentar, os baianos enfrentam o problema com bravura e determinação, mas, é necessário que os governos intensifiquem e ampliem políticas de segurança hídrica para combater esse mal e dar uma vida mais digna aos baianos. Especialmente no semiárido, que possui 265 dos 417 municípios do estado. São mais de 6,7 milhões de pessoas vivendo nessa região, equivalente a 48% da população, segundo a Superintendência de Estudos Econômicos (SEI).

O comunista lembrou os prejuízos para o estado. “Dados da SEI mostram que o prejuízo estimado durante a seca foi de R$ 7,2 bilhões. Representa 4% do PIB baiano, mas o impacto nos municípios pequenos do Semiárido é devastador. Mais de 100 cidades decretaram Estado de Emergência”, frisou.

Para o deputado, é fundamental reverter esse quadro dramático, pois o resultado a médio e longo prazo pode ser uma degradação econômica maior dos municípios, com mais prejuízos para a produção agrícola, a agricultura familiar e o agronegócio; a migração de pessoas para outras cidades (aumentando os problemas sociais) e mais desemprego.

 

em - Regional

Envie um Comentário