Regional

CORREIO SATÉLITE: Ciro Gomes vai se reunir com Rui Costa para falar sobre a sucessão de 2018

Resultado de imagem para satelite noticia

Pedido de namoro

Pré-candidato do PDT à Presidência, o ex-ministro Ciro Gomes desembarca dia 2 de dezembro em Salvador para um encontro reservado com o governador Rui Costa (PT) sobre a sucessão de 2018. Oficialmente, Ciro vira à capital para a reunião do presidente nacional do partido, Carlos Lupi,  com líderes pedetistas no estado e os prefeitos, vices e vereadores eleitos pela legenda em outubro. No entanto, o presidenciável vai aproveitar a viagem para acelerar o processo de aproximação com Rui. O objetivo final é convencê-lo a trocar o PT pelo PDT. Desde que anunciou sua entrada na disputa pelo Palácio de Planalto, Ciro tenta seduzir governadores petistas do Nordeste a mudar de sigla ou ganhar apoio deles. Lista que inclui também o piauiense Wellington Dias e o conterrâneo Camilo Santana, um de seus principais aliados políticos no Ceará. O argumento para atraí-los tem como base a alta rejeição ao PT, confirmada nas urnas este ano, e o risco que a permanência no partido traz para quem sonha com a reeleição.

Pelas beiradas

Em movimento articulado diretamente por cardeais do PP, o deputado estadual Luiz Augusto costura alianças para disputar o comando da Assembleia  Legislativa em 2017. A operação tem como fiador o deputado federal Ronaldo Carletto e busca esvaziar a candidatura do atual presidente da Casa, Marcelo Nilo (PSL). Com um nome que integra o grupo considerado mais independente na bancada governista, a meta é rachar a base aliada e garantir os votos dos 20 oposicionistas. Lideranças do DEM, PMDB e PSDB já sinalizaram o interesse em uma eventual aliança com parlamentares sem assento na tropa de choque petista e com trânsito livre na oposição.

Stand by

As articulações de Luiz Augusto levaram a bancada do PT a suspender as negociações sobre a corrida pela presidência da Assembleia. Entre os deputados petistas, a determinação é retomar as conversas em meados de dezembro e deixar o caminho livre para que Marcelo Nilo consolide apoio a sua reeleição. Apesar do interesse em uma candidatura própria, parlamentares petistas defendem que o tema seja retirado da pauta pelas próximas semanas. Até que o quadro se torne mais claro, a ordem no partido é evitar conflitos na base aliada. Caso haja risco de vitória de um candidato apoiado pela oposição, o PT e o Palácio de Ondina vão empregar força máxima para manter Nilo no cargo.

Na contramão
Os  baianos dificilmente vão sentir no bolso a queda nos valores da gasolina e do diesel nas refinarias da Petrobras. Em compasso contrário, o Conselho Nacional de Política Fazendária  (Confaz) manteve ontem para a Bahia o mesmo Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF), que serve de referência para a cobrança de ICMS sobre a venda de combustíveis – R$ 3,80 e R$ 3,94 para o litro da gasolina comum e aditivada, respectivamente, e R$ 3,16 e R$ 3,36 sobre os dois tipos de diesel. Com a faixa do tributo ainda elevada, será pouco provável a redução nos postos.

Outras vozes
Apenas 12 dos 30 deputados federais baianos presentes à votação da emenda que flexibiliza a transmissão da Voz do Brasil, aprovada anteontem na Câmara, ficaram contra a mudança. Na lista, estão Afonso Florence (PT), Alice Portugal (PCdoB),  Antonio Brito (PSD) , Bacelar (PTN), Bebeto Galvão (PSB), Luiz Caetano (PT), Daniel Almeida (PCdoB) e mais cinco petistas: Jorge Solla, Moema Gramacho, Nelson Pellegrino, Valmir Assunção e Waldenor Pereira. O restante foi favorável a proposta de transmitir o programa diário entre 19h e 21h, apresentada por Antonio Imbassahy (PSDB).

Por: Jairo Costa Junior

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique Também

Close

Adblock de Anúncios Detectado

Favor Desabilitar Bloqueador de Anúncios. Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios