OAB-RJ acusa Bolsonaro de apologia ao crime em pedido de cassação

A Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro acusa o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) de apologia ao crime no pedido de cassação que deve ser protocolado nesta segunda-feira (25). “É inaceitável que se defenda a tortura”, diz o documento, assinado por Felipe Santa Cruz, presidente da OAB-RJ e divulgado pelo G1. Durante seu pronunciamento na votação do impeachment na Câmara, o parlamentar elogiou Carlos Alberto Brilhante Ustra, chefe do DOI-Codi em São Paulo e primeiro militar reconhecido pela Justiça brasileira como torturador. “Não é crível que após vinte e oito anos da promulgação da Constituição Cidadã, um parlamentar abuse de sua inviolabilidade para defender o indefensável. É inaceitável que se defenda a tortura” critica o texto da OAB-RJ. Pelo fato de Bolsonaro possuir foro privilegiado, a continuidade da ação penal depende do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

em - Regional

Envie um Comentário