Entrada de Marcelo Nilo com outros cinco deputados no PSL cria novo grupo político na Bahia

O deputado Marcelo Nilo, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, anunciou nesta quarta-feira (24) que vai filiar-se ao PSL no próximo dia 3 de março, juntamente com outros cinco deputados estaduais. A mudança deixará o PSL, que elegeu um único deputado estadual – Emerson Leal Filho – com uma bancada de sete parlamentares – a terceira maior representação da Casa, depois do PT e PSD. Além de Marcelo, vão filiar-se ao PSL os deputados estaduais Reinaldo Braga, Euclides Fernandes, Jurandir Oliveira, Paulo Câmera e Vitor Bonfim – este último, licenciado da Assembleia desde novembro passado, quando assumiu a Secretaria da Agricultura do Estado. O partido passará a comandar duas secretarias estaduais, pois a ele se filiará também o ex-deputado e atual secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização, Nestor Duarte. O troca-troca, facilitado pela promulgação da Emenda Constitucional 91/2016, que abriu desde a última quinta-feira (18) uma janela de 30 dias para que deputados e vereadores mudem de partido, cria uma nova força política na Bahia, conforme Marcelo Nilo enfatizou diversas vezes, durante a entrevista coletiva em que anunciou o ingresso do grupo no PSL. Ele ponderou, contudo, que a força política do grupo só ficará evidenciada com nitidez em janeiro do próximo ano, quando deverão filiar-se ao PSL um grupo de prefeitos eleitos nas eleições deste ano e que estão espalhados em diversas legendas. Antecipou, porém, que antes do prazo final da janela partidária, o grupo poderá ser engrossado com a filiação de um ou dois deputados federais.

em - Regional

Envie um Comentário